11 de ago de 2013

A vida nas cidades e a qualidade de vida

Costuma -se ouvir em reportagens que a maior reclamação da população das cidades é o descaso do poder publico em relação a qualidade de vida. Os políticos, por sua vez, dizem em campanhas que tem projetos para melhoria da tal qualidade de vida. Mas será que isso está acontecendo? Que caminho a vida nas cidades está levando? Pode-se viver bem,progredir economicamente, sem agredir a natureza?
Cada um tem seu modo de enxergar a vida,a felicidade tem diversos significados,e todos eles são subjetivos.Qualidade de vida seria idealizado como um lugar com coleta seletiva de lixo constante,rede de agua,luz e esgoto eficientes,com o minimo de conforto porem com policiais nas ruas,transporte público de qualidade e etc.Entretanto nem tudo isso depende apenas do governo.O capitalismo é mundial,a pressão por ter o melhor IDH deve vir dos habitantes, que escolhem bem seus governantes e fazem sua parte, com educação e respeito ao próximo.
O que leva o progresso das cidades a destruir e engolir a natureza,englobando-a com seus pseudópodes
de sujeira e fumaça,tudo em nome do dinheiro. Mas há pessoas morando lá, que convivem e contribuem para a poluição e a desordem urbana, de modo que pioram ao invés de contribuir para seu próprio bem estar;jogam lixo nas ruas,que entopem bueiros e o esgoto invade suas casas,e depois poem a culpa no governo. Porém não foi constatado ainda que o prefeito foi na rua deles e jogou papel de bala,jornal,saco plastico entre outros, na via publica.
Entende-se então que no que os moradores de cidades, e até mesmo no campo,devem fazer sua parte e incentivar uns aos outros a cuidar do patrimônio publico,por quê não faz algum sentido tirar o pó dos móveis todos os dias e jogar latinha na rua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente !