1 de jul de 2013

Rancor

Tento o possível e o impossível para manter o rancor longe de mim, não quero despejar este veneno em nenhuma alma, mesmo a mais impura das almas não merece ser rancorosa, sombra que destrói a alma e envenena o espírito.Afasta os amigos e incita os inimigos.
Não quero ter rancor em mim, quero ser amável, quero ser querida.
Não quero ser aceita,quero ser agradável.
Não quero mudar a minha personalidade para agradar,quero ser eu mesma.
Mesmo não sendo aceita, prefiro ser eu mesma.
Que o ruim saia e o bom se perpetue.
Não quero ter muitos amigos, quero ser admirada por quem eu luto para ser.
Cada dia ser melhor do que ontem, mas pior que o amanhã.
De cada luta sair como vitoriosa, e mesmo que isso não seja possível
Sair com um sorriso na alma,pois no rosto levo meus olhos que veem o futuro.
No que eu não posso fazer, sei que Deus faz.
No que não sei, aprenderei se necessário,
Mas nunca quero ter rancor, pois me cegará os olhos da alma
Envenenará meu coração e me impedirá de imaginar um futuro bom
E de sonhar com um desejo realizado.
Quando a confiança se torna um som
Devo esquecer o passado e sonhar com um futuro melhor
E fazer a minha parte
Se não for possível, crio uma nova pessoa dentro de mim
E luto para me tornar melhor que essa
Assim no final eu terei superado meu limite de imaginar algo.

Um comentário:

  1. Olá, estou passando para parabenizar seu Blog. Gostei muito da atmosfera daqui. Se quiser, dê uma conferida no meu. Obrigada!
    http://madamshadow.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comente !