Pra você ser você mesma você vai ter que sofrer, linda



Pode parecer meio polêmico da minha parte abrir essa pauta aqui, já que esse é um blog que aborda na maior parte do tempo assuntos de beleza, mas quero me expor mais com vocês aqui.

Sinto que boa parte das mulheres hoje em dia buscam intensamente as novidades do mundo da beleza e da moda, outras quando veem uma blogueira de beleza fogem. Preferem blogs de outro tipo de conteúdo, dizem que não tem saco para futilidades. Vim conversar com vocês sobre a frase citada no título, que tirei desse documentário muito interessante que fala do universo da beleza e dos padrões que nós brasileiras lidamos diariamente.


{A frase é dita em 11:34}

A quebra do padrão ao meu ver é a maior representação da dor palpável. Ser diferente custa. Ser diferente dói. Por quê?

Tudo que foge do padrão, do convencional leva tapa na cara até alguém que tenha uma certa visibilidade diga hey é legal e chove chuva de gente indo atrás daquilo pra conferir. Se a gente põe na mira um celular de uma marca desconhecida, ok. Mas e quando somos nós, seres sencientes, com sentimentos, que somos julgados por sermos diferentes do que taxam como bonito/correto?

Posso te assegurar que eu era muito segura de mim e me amava demais, amava muito minha imagem até ter que passar por certas situações que não estou pronta pra abordar. Eu me questionava o tempo inteiro o motivo de ouvir tanta merda de pessoas que eu amava tanto. Por quê riam de mim?
Por quê eu nasci diferente? Por quê eu sofro tanto por ouvir isso? Por quê não consigo ignorar e seguir em frente?

Pessoas diferentes reagem de formas diferentes. Enquanto eu superei com alguns anos e terapia, outros estão até hoje com as chagas e outros ainda se suicidaram. Cada um é cada um. Mas te garanto uma coisa, essa história de ser diferente e ainda ser aceito é para muito poucos, e geralmente quem dá força para os diferentes são outros diferentes.

Mas até a maturidade chegar, vai doer. Chamar atenção por ser diferente dói. Os apontamentos, os dedos na cara, os olhares que desprezam. Por muito tempo a solidão vai te acalentar. Sustente seu ser. Suporte e seja você. Vai doer não ser o que esperam que você seja, mas que culpa você tem de não ser o personagem que criaram?

Pra você ser você mesma, vai ouvir merda de quem você mais ama. Sim, vão te falar merda e você vai se decepcionar. Pra você ser você mesma, antes vai passar por um prazo de descoberta, você vai ter que se permitir ser mil pra depois se achar uma. Sem essa de "ah isso é proibido", prove. Depois tire suas conclusões.

Quando você não segue o fluxo, quem quiser ir embora por ser 'diferente e excêntrica' não vai fazer falta pra você. Foi uma fase, e você vai saber lidar bem com fases. Não vai implorar pra ninguém ficar, você é você e não vai querer mudar pra agradar ninguém.

Você não liga mais pra rótulos, você não vai se encaixar em nenhum. Ou então vão criar um para você mas que logo logo vai mudar. Mas não pesa muita coisa, podem me chamar a vontade do que quiserem, o que importa é invisível aos olhos.

Uma hora algumas ofensas vão virar rotina, você nem vai se esquentar muito. Se acostumar não, se estressar por isso também não. A sua paz vai valer muito. A sua luta e tudo o que você construiu pra ser até aqui também, e você sabe que não precisa ficar provando nada pra ninguém.

"Pra você ser você mesma, você vai ter que sofrer, linda!"
"Por favor, nunca se esqueça, vocês são maravilhosas!"


Share This Article:

Postar um comentário