10 de dez de 2015

Não sou uma princesa.

Desde pequena, quando me chamavam de princesa, torcia o nariz. Que história é essa de princesa?
Nunca fui parecida com alguma da Disney, nunca tive um reino.
Todos os meus relacionamentos foram uma merda, sem príncipe no cavalo branco.
Acho que tudo isso é uma imposição do que eles querem que você acredite, como muita coisa por aí que nem paramos para pensar.
Acho que por isso sempre preferi ser chamada de vilã, anti- heroína. Malévola, Mortícia. Dona de sí, soberana sombria.
Essa ideia de princesa me remete muita coisa ruim. Uma menina que nunca cresceu. Uma dondoca que tem tudo na mão sem esforço. Uma submissa que deve obedecer ás normas de beleza e boas maneiras.
É isso que você quer ser quando crescer? É isso que você quer parecer?
Boa parte das meninas, hoje mulheres foram ensinadas a ser submissas.
Muito disso está atrelado com a revolta de alguns familiares quando você decide pintar o cabelo de azul, tatuar metade do braço ou por um piercing num lugar beeem visível.
Ou quando você faz aquela maquiagem bem intensa ou quer sair de batom preto.
Fora as milhares de situações sobre roupas e aparência física, sempre impondo submissão e feminilidade á beira da síndrome de boneca.
E quando sua vontade prevalecerá? E quando a imposição te incomodar? Vai sentar na sua carruagem e procurar abrigo na floresta?
Acho que não.

19 comentários:

  1. Acho que o sentimento de "ser uma princesa" vem de dentro, vai em si das coisas que vc pensa e não do que vc se parece. Por exemplo, antes de encontrarmos "a tampa da nossa panela" sem dúvida teremos relacionamentos ruins e mesmo que a sua tampa seja um principe, ele não é perfeito, se num relacionamento amoroso vc for magoada, ser princesa independente vai depender da sua ação depois de ter sido magoada.
    Não precisa ser uma anti-heroína do mal/rebelde ou uma princesa submissa, acho que basta mesclar as duas coisas e ser vc mesma. Pelo menos é o que eu faço.
    Mulher nenhuma precisa ser uma princesa Barbie perfeita dona de casa e mãe, hoje as princesas e anti-heroínas estão indo às ruas juntas afim de prevalecer seus direitos.
    Gostei muito do texto. Abraço, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do texto, embora eu, desde pequena, goste muito de ser chamada de princesa HAHA eu sempre tive uma paixão pelo mundo da Disney, por castelos e essas coisas, sabe? Mas claro, não é por isso que eu sou submissa nem nada. Eu também amo as vilãs, mas como foi dito no comentário acima, acho que dá pra mesclar as duas coisas. Acho que se sentir uma princesa tem a ver com auto-estima, ser você mesma e ter confiança, pelo menos é assim que eu enxergo toda essa coisa de "ser uma princesa". Agora, pra quem leva pros extremos que pra ser uma princesa ou até uma vilã você tem que agir de certa maneira, é aí que começa o problema e, infelizmente, várias meninas pensam assim e acabam deixando de ser elas mesmas :/
    Um beijão,
    Gabi do likegabs.blogspot.com ♡

    ResponderExcluir
  3. Princesa = submissa aos padroes da sociedade e do homem.

    Eu nao sou uma princesa, quando criança até gostava mas me sentia mal ao ver que nao tinha nada haver com elas. Elas eram alta, eu baixa, elas eram magras, eu gorda, tinham cabelo lisos,e os meus ondulados e altos, tinham dinheiro,e eu nao haushaus(ta...o dinheiro eu queria), tinham olhos claros,eu nao enfim...eram tudo o que eu nao era.
    Elas nao tinham o poder de mandar no próprio corpo, eu tenho.
    Eu nao gosto mais delas sabe, passei anos me odiando por nao ser padrao, e isso afetou muito meu psicologico até hoje.
    Mas chega oh, eu concordo com seu texto, cara o/ vamos nos empoderar


    ´p.s.:o teclado do meu notebook está pessimo.

    † Inocentemente Ingênua †† Inocentemente Ingênua †

    ResponderExcluir
  4. Ser vilã é muito mais divertido mesmo. Sentar na carruagem é sempre a minha última opção.
    Amei seu post haha. Beijos!

    https://kledisse.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Pra mim, ser uma princesa não é sobre só ser a menina perfeita diante da sociedade. Particularmente, eu gosto muito do apelido, mas entendo seu ponto de vista, e ninguém precisa nem deve tentar se encaixar nos moldes de uma princesa perfeita. Já somos princesas do jeitinho que somos.

    Beijos
    tresazero.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Por isso que eu digo que sou princesa de aba reta, hahahahahahahaha! Brincadeira. Também nunca me liguei pra ser uma princesa, até porque não me pareço também com nenhuma em questão de personalidade, acho que a única que chega perto é a Mulan ou Pocahontas, não sei. Mas é bem isso aí que você falou, porém não existem só essas princesas, nós somos princesas da nossa própria vida e é isso que importa né? Enfim, adorei o post!

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  7. Nossa amei, me indentifiquei mt!! to sem palavras
    até hj quando alguem me chama de princesa eu fico assim wtf??

    ResponderExcluir
  8. adorei o post, me identifiquei muito! até hj quando me chamam de princesa fico meio wtf??

    ResponderExcluir
  9. Adorei o seu texto, você foi muito sincera, e concordo com o que você disse!
    Beijos
    http://www.gemeasescritoras.com/

    ResponderExcluir
  10. Gostei to teu texto, mas ser princesa vai além da fisionomia! Ser princesa é o que você faz, o que você é para os outros. Todos temos que ter um pouco de princesa e vilã hahaha
    bjuxxx
    www.taayvargas.com

    ResponderExcluir
  11. Sem dúvida querida :( realmente são dores diferentes mas que em muito se igualam. Espero que tenhas muita força <3 estarei sempre por aqui <3

    NEW BRANDING POST | A Great Gift for You
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderExcluir
  12. Gostei muito do texto, mas acho que tudo depende do ponto de vista. As princesas nem sempre são frágeis, e se você ver pelas histórias a maioria começa bem mal e só no fim vão ter um final feliz. Amo as vilãs e as princesas, e acho que todo mundo tem um pouco de cada categoria.
    Obrigada por comentar no meu blog!

    http://colorful-mushrooms.blogspot.com.br/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  13. Acho que o termo "princesa" é bem relativo. Na verdade, tanto princesa quanto rainha são termos empregados de forma totalmente errada. São justamente o contrário do que aprendemos! Elas tem poder, pois governam um povo ou um reino. O problema da história é que nossa geração cresceu com a Disney, então associamos princesas àquelas que casaram com os príncipes e parou por aí, pois foi para isso que fomos ensinadas. Concordo muito com o seu texto em relação aos padrões que seríamos obrigadas a seguir para sermos consideradas princesas. Somos livres! Mas na verdade, princesas são fortes! E a disney está reconhecendo isso agora! Tiana, Merida e Elsa são os mais novos exemplos de que princesas não precisam de homens, ou de maquiagem, ou de dinheiro. As mulheres podem ser por si só! Beijoss

    http://apaixonadaporfinaisfelizes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Acho meio ditadura isso, eu sou uma princesa em momentos e outros anti-heroicas, as vezes a vilã, e assim vai do dia, da situação. Não sou feminista revoltada, mas também não sou uma princesa submissa que depende de um principie para ser feliz, até porque os nossos principies também serão sapos, pois quem não tem defeitos né... Em fim!!! Acho que o mundo mudou, e a forma de princesa, de ser princesa também... A própria Disney mudou, a gente mudou.


    Bjuuuu
    http://www.blogjumedeiros.com/

    ResponderExcluir
  15. Cara gostei muito do seu texto! Essa coisa de princesa sempre me fazia revirar os olhos. É incrivel como muitas pessoas acham que garotas de cabelos coloridos e de piercing não deve ter pai nem familia. Se ela quer e gosta desse estilo qual o problema?
    Beijão!

    Estilo de sobra baby!

    ResponderExcluir
  16. adorei o texto! eu tbm sempre fui uma "menina moleque" e me orgulho mt disso!!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  17. Eu gostei do texto e do que comentou sobre esse ser o motivo de familiares (e pessoas no geral, né?) se surpreenderem ao verem tatuagens, piercings, maquiagem forte/diferente.
    Ainda sim, eu quero ser princesa porque não acho feio. Eu acho que ser princesa também significa ser paciente, elegante, ser responsável e mais algumas outras coisas. Não é pra todo mundo, não é pra todos os gostos, mas é o que quero pra mim.
    Fico feliz, porém, de viver em um mundo onde você possa querer ser vilã e eu queira ser princesa e possamos conviver juntas. E que esteja tudo bem com nossas decisões.

    Beijos,
    Bi.

    – http://www.naogostodeunicornios.com

    ResponderExcluir
  18. Adorei o texto!!

    Beijos ♥

    Jéssica || Fashion Jacket
    www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  19. que texto profundo um desabafo me identifiquei bastante mulher poderosa você decidida de quem é acho que é difícil alguém tentar convencer você quando você ja tem uma ideia formada

    ResponderExcluir

Comente !