22 de ago de 2013

Coração Numeroso - Carlos Drummond De Andrade

"Havia a promessa do mar
e bondes tilintavam,
abafando o calor
que soprava no vento
e o vento vinha de Minas.

Meus paralíticos sonhos desgosto de viver
(a vida para mim é vontade de morrer)
faziam de mim homem-realejo imperturbavelmente
na Galeria Cruzeiro quente quente"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente !